Psicologia do Esporte e Coaching


Estratégias e técnicas de Psicologia do Esporte e Coaching tem muito a contribuir com o alto desempenho de atletas e profissionais de todas as áreas. Além de aptidão física, potencial genético e treinamento eficaz, o atleta de alta performance deve ter determinadas habilidades psíquicas.


Manter o foco, controlar a ansiedade, desenvolver a Inteligência Emocional, identificar e saber lidar com as próprias emoções, controlar estados emocionais e mentais, trabalhar crenças limitantes e crenças fortalecedoras, vencer o medo, identificar o que motiva e desenvolver motivação, autoestima, autoconfiança, concentração, foco no presente, persistência, resiliência são fatores de sucesso no esporte, na vida e em outras profissões.


A resiliência é uma combinação de fatores que propiciam ao ser humano condições para enfrentar e superar problemas e adversidades. A ansiedade atrapalha e podemos usar estratégias para transformar ansiedade em energia. Cada pessoa tem motivações diferentes e um modo de lidar com situações de desafios. Um profissional qualificado, como um Psicólogo do esporte ou Coach que realize um trabalho personalizado, facilita a identificar e aperfeiçoar o modo de pensar e enfrentar estas situações.


O que passa na cabeça do atleta no momento decisivo? O que o atleta acredita, sente e deseja no instante em que está sendo desafiado? Mesmo sendo experiente, há momentos em que falha e isto faz com que a pessoa desconfie de sua própria capacidade, mas é necessária uma atitude que transforme e não que lhe faça recuar ou regredir. A pessoa deve estar blindada para que nenhuma voz interna lhe diga que se errou uma vez, irá errar também a próxima. É necessário lembrar do que acertou e se animar para acertar novamente.


Conforme um estudo de Harvard, pessoas que abraçam o desafio de uma crise – ultrapassar a dificuldade as anima – se saem melhor do que aquelas que se forçam a permanecerem calmas. “Quando as pessoas se sentem ansiosas e tentam se acalmar, elas estão pensando no que poderia dar errado. Quando elas ficam animadas, elas estão pensando nas coisas que podem dar certo”, afirma Allison Wood Brook, responsável pelo estudo. Permanecer focado e efetivo sob pressão é um processo mental e de maturidade emocional.


Paula Saboia Araujo

Psicóloga e Coach - www.upcoaching.com.br

Featured Posts
Recent Posts